O atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS), direito garantido a qualquer cidadão brasileiro, se dá a partir de um modelo baseado na hierarquização das ações e serviços de saúde por níveis de complexidade. A proposta é que casos de menor urgência possam ser resolvidos em instâncias que não cheguem a centros especializados de alta complexidade, melhorando a eficiência e a eficácia de todo o sistema.

Desta forma, o atendimento pelo SUS acontece em três níveis de atenção: no primeiro, estão as Unidades Básicas ou Postos de Saúde, a “porta de entrada” ao SUS, onde são marcadas consultas e exames e realizados procedimentos menos complexos, como vacinação e curativos; no segundo, entendido como de média complexidade, estão as Clínicas, Unidades de Pronto Atendimento e Hospitais Escolas, que dão conta de alguns procedimentos de intervenção, bem como tratamentos a casos crônicos e agudos de doenças; e no terceiro, de alta complexidade, estão os Hospitais de Grande Porte, onde são realizadas manobras mais invasivas e de maior risco à vida.

Além do direito de ser atendido em cada uma destas unidades de forma humanizada e sem discriminação, o cidadão deve ter acesso a informações sobre serviços de atendimento disponíveis em canais diversos (telefone, sites da internet etc.) que lhe permitem um acesso mais fácil aos serviços de saúde. No Portal de Saúde do Cidadão, por exemplo, o usuário acessa seu histórico de registros das ações e serviços, podendo conferir detalhes sobre suas internações hospitalares, com dados sobre atendimento ambulatorial de média e alta complexidade e aquisição de medicamentos no programa Farmácia Popular. Neste Portal, também é possível solicitar um pré-cadastro do Cartão SUS, documento de identificação projetado para facilitar o acesso à rede de atendimento do SUS e à área de Ouvidoria Geral do SUS. Há, ainda, um canal de teleatendimento para Ouvidoria, o Disque Saúde 136.

Direitos dos usuários

Animação da Rádio Web Saúde (UnB) apresenta cartilha dos direitos dos usuários do SUS, um instrumento para o empoderamento da população

Mais informações

Conheça experiências com soluções para o SUS, implantadas pelo país

BVS

Acesse a BVS e consulte o acervo de bibliotecas e centros de documentação

BVS

Emergências

Foto de uma ambulância do SAMU

Saiba como agir em situações de emergências: ao discar 192, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) registra a ocorrência, classifica o risco e orienta a pessoa até a chegada de uma ambulância

Segurança

Para apoiar o avanço da segurança do atendimento em saúde no Brasil, foi criado o Programa Nacional de Segurança do Paciente. Vídeo do Proqualis (Icict/Fiocruz) reúne mais informações

Zika

Portal Fiocruz reúne informações sobre zika, dengue e chikungunya produzidas nas unidades da instituição. Acesse notícias e referências bibliográficas e esclareça dúvidas a partir das perguntas e respostas

Banco de Leite Humano

Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano combate a mortalidade infantil e é referência em todo o mundo

Médicos

Estudo Demografia Médica no Brasil 2015 (USP) mostra que, embora os usuários do SUS correspondam a 75% da população, eles têm menos médicos à disposição que os do setor privado

Câncer ginecológico

Hospital do Câncer II. Imagem: acervo Inca

Inca inaugura, no Hospital do Câncer II, o primeiro ambulatório para cuidar da sexualidade de mulheres com câncer de colo do útero. Saiba mais

Serviços

Saiba como tirar seu Cartão SUS, acessar remédios mais baratos e orientações sobre prevenção de doenças, entre outros serviços disponíveis à população

Mapa de atendimento

Imagem do Visualizador Cartográfico Interativo Saúde Amanhã

Portal Saúde Amanhã disponibiliza ferramenta que permite a visualização, por meio de mapas, dos principais polos de atendimento do Sistema Único de Saúde