Notícias

Pela primeira vez, a comunicação é discutida em uma conferência específica do controle social da saúde no Brasil. A 1ª Conferência Nacional Livre de Comunicação em Saúde foi iniciada na última terça-feira (18/4), em Brasília, e reuniu conselheiros de diferentes instâncias estaduais, municipais e nacionais, além de comunicadores de dentro e fora do Sistema Único de Saúde (SUS), mas, que, em comum, o defendem como um fundamental direito conquistado pelo povo brasileiro.

André Bezerra/Icict Fiocruz
24/04/2017
Capa do manifesto do Cebes, em cor vermelha, apresentando o título do documento - Por que defender o Sistema Único de Saúde? - e uma série de mãos destacadas em branco e também no fundo

Para informar cidadãos, esclarecer dúvidas, instrumentalizá-los e oferecer subsídio para os debates da agenda da saúde nas eleições e da próxima Conferência Nacional de Saúde, foi lançado pelo Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes) o manifesto Por que defender o SUS? Diferenças entre Direito Universal e Cobertura Universal de Saúde.

Fonte: Ensp/Fiocruz e Cebes
07/08/2014

Pensar sobre política de saúde no Brasil e a importância do Sistema Único de Saúde (SUS) é o objetivo do site PenseSUS – A reflexão fortalece essa conquista, que a Fiocruz lança no dia 15/5, às 13h30, na Biblioteca de Manguinhos, no campus de mesmo nome, no Rio de Janeiro. O evento será aberto ao público e contará com uma roda de conversa sobre o tema "Internet e direito à saúde: experiências e perspectivas para o SUS".

Fonte: Portal Fiocruz
13/05/2014
Foto do entrevistado Carlos Octávio Ocké-Reis

O economista Carlos Octávio Ocké-Reis iniciou sua pesquisa sobre os impasses do mercado dos planos de saúde no final da década de 1980, ao ingressar na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Seu objetivo era identificar alguns entraves a serem vencidos pelo sistema de saúde, nos setores público e privado. As muitas reflexões resultaram no livro SUS: o desafio de ser único, lançado pela Editora Fiocruz em 2012. Segundo ele, o setor privado mais prejudica do que ajuda o SUS, já que subtrai recursos que poderiam ser investidos no setor público.

Por Vivi Fernandes de Lima
21/03/2014
Na foto, o perfil do rosto de três homens, de idades diferentes, com um céu azul de fundo

Eles são fortes e não choram. Os homens carregam a fama de invencíveis no imaginário de muitas populações. No entanto, o tempo já provou que não é bem assim, e o Sistema de Informação de Mortalidade do Ministério da Saúde confirma: há mais óbitos masculinos do que femininos. Segundo os dados mais recentes, de 2011, foram registradas 665.551 mortes de homens e 504.415 de mulheres em todo o país. Eles vivem, em média, menos sete anos do que elas, e estão mais vulneráveis a doenças do coração, câncer, diabetes e à elevação do colesterol e da pressão arterial.

Por Vivi Fernandes de Lima
20/02/2014

O Sistema Único de Saúde (SUS) completou 25 anos em 2013 e a ocasião impulsionou uma série de debates em instituições do setor de saúde no Brasil sobre seus principais desafios e conquistas. Na Fiocruz, a agenda de atividades inspirou o Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC) do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict) a criar o site PenseSUS, como uma plataforma para reunir diferentes conteúdos sobre a política nacional de saúde. 

Por Marina Maria
13/02/2014

A organização da 15ª Conferência Nacional de Saúde segue com os preparativos iniciais. A edição será realizada em 2015 no Distrito Federal e, de acordo com a assessoria de imprensa do Conselho Nacional de Saúde (CNS), as datas e locais das etapas municipais, estaduais e federal, assim como a definição dos principais temas a serem debatidos, serão divulgadas após reuniões entre o órgão e o Ministério da Saúde, prevista para acontecer em fevereiro de 2014.

Paula Lacerda
18/12/2013
Imagem da home do site PenseSUS

Aos 25 anos de idade, o Sistema Único de Saúde (SUS) representa uma das maiores conquistas brasileiras nos últimos tempos. Concebido no seio da Reforma Sanitária, parte essencial da abertura democrática pela qual passou o país, sua existência representa um avanço muito mais importante do que costuma ser levado ao conhecimento da população brasileira. Ao mesmo tempo, o sistema acumula alguns grandes desafios e problemas - um deles a própria dificuldade em consolidar a participação social, elemento-chave para que se efetive a ideia de saúde integral, universal e equânime.   

Por Claudio Oliveira
24/03/2014
Foto do Sérgio Arouca na 8º Conferência Nacional de Saúde

A organização da 15ª Conferência Nacional de Saúde já vem sendo pensada. A edição será realizada em 2015 no Distrito Federal e reunirá milhares de delegados vindos de todos os estados do País. Os objetivos são avaliar a situação da saúde, propor condições de acesso, acolhimento, definir diretrizes e prioridades para as políticas de saúde e fortalecer o controle social no SUS. A conferência foi criada em 1941 durante o governo Getúlio Vargas.

Claudio Oliveira
10/01/2014

"O Estado subfinancia o SUS quando subvenciona, com dinheiro público, os planos privados e, assim, impede que haja uma reforma democrática e administrativa para gerenciar com eficácia os recursos para a saúde". A fala é de Nelson Rodrigues dos Santos, presidente do Instituto de Direito Sanitário Aplicado da Unicamp. "Ainda somos um país muito desigual. E o SUS, pela sua própria natureza, é inclusivo. As pessoas podem acessar os serviços públicos de saúde independentemente dos seus níveis de renda.

Redação PenseSUS
03/02/2014
Foto de Anamaria Tambellini, entrevistada pelo PenseSUS

Foi lançada, durante o 6º Congresso Brasileiro de Ciências Sociais e Humanas em Saúde, em novembro de 2013, a Comissão da Verdade da Reforma Sanitária. Seu objetivo é registrar a repressão política aos trabalhadores da saúde, durante a última ditadura militar no país, de 1964 a 1985.

Por Vivi Fernandes de Lima
03/02/2014

Páginas