Carta apresenta propostas para Conferência Nacional Livre de Comunicação em Saúde


18/04/2017
André Bezerra/Icict Fiocruz


O documento resultante das discussões sobre comunicação, informação e saúde encampadas durante a Pré-Conferência Livre de Comunicação e Saúde, realizada em 5 de abril na Fiocruz, está disponível para acesso livre e pronto para ser apresentado durante a I Conferência Nacional Livre de Comunicação em Saúde.

A carta elaborada pelos participantes do evento contém 15 propostas direcionadas ao Congresso Nacional e ao poder executivo, e também aos conselheiros responsáveis pelo controle social do Sistema Único de Saúde (SUS), e será divulgada durante a conferência, entre os dias 18 e 20 de abril, em Brasília.

A defesa do direito à comunicação como direito humano inalienável é uma das tônicas do documento, que o reafirma como fundamental para garantia do direito universal à saúde. “Para nós, o direito à comunicação reúne o direito ao acesso à informação e o direito à voz, além do direito à participação nos debates públicos”, enuncia o texto de abertura. O arquivo está disponível no primeiro link abaixo (Leia mais).

A comunicação e o SUS

De acordo com o Conselho Nacional de Saúde, entidade organizadora da Conferência Nacional, os principais objetivos da atividade serão subsidiar as ações do controle social em comunicação em Saúde e promover uma rede de comunicadores e agentes da área da saúde em torno de uma comunicação voltada para o SUS, nas diversas plataformas de produção, edição e disseminação de informações.

A programação inclui mesas de debate sobre diversos aspectos da comunicação no campo da saúde e uma plenária final. O vice-diretor de comunicação e informação do Icict, Rodrigo Murtinho, é um dos convidados da mesa “Informação em saúde como direito”, que será realizada no dia 20 de abril, pela manhã.

Além dele, outros profissionais de comunicação da Fiocruz participam de debates. A superintendente do Canal Saúde, Márcia Correa e Castro, estará na mesa “Desafios da comunicação em saúde”, no dia 19 de abril, pela manhã, enquanto Rogério Lannes, da Revista Radis, debaterá o “Papel da comunicação na defesa da informação em saúde”, em sessão paralela. Nísia Trindade, presidente da fundação, estará na mesa de abertura.