Direito à saúde

A saúde consta na Declaração Universal dos Direitos Humanos, de 1948, no artigo XXV, que define que todo ser humano tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar-lhe e a sua família, saúde e bem-estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis.  Ou seja, o direito à saúde é indissociável do direito à vida, que tem por inspiração o valor de igualdade entre as pessoas.

No contexto brasileiro, o direito à saúde foi uma conquista do movimento da Reforma Sanitária, refletindo na criação do Sistema Único de Saúde (SUS) pela Constituição Federal de 1988, cujo artigo 196 dispõe que “A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para a promoção, proteção e recuperação”.

No entanto, direito à saúde não se restringe apenas a poder ser atendido no hospital ou em unidades básicas. Embora o acesso a serviços tenha relevância, como direito fundamental, o direito à saúde implica também na garantia ampla de qualidade de vida, em associação a outros direitos básicos, como educação, saneamento básico, atividades culturais e segurança.

“A criação do SUS está diretamente relacionada a tomada de responsabilidade por parte do Estado. A ideia do SUS é maior do que simplesmente disponibilizar postos de saúde e hospitais para que as pessoas possa acessar quando precisem, a proposta é que seja possível atuar antes disso, através dos agentes de saúde que visitam frequentemente as famílias para se antecipar os problemas e conhecer a realidade de cada família, encaminhando as pessoas para os equipamentos públicos de saúde quando necessário” (Guia de Direitos). 

 

  • Conquista constitucional

    Lígia Bahia, pesquisadora do Instituto de Estudos em Saúde Coletiva, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, analisa a importância de ter a saúde como um direito constitucional no Brasil

Mais informações

Conheça experiências com soluções para o SUS, implantadas pelo país

BVS

Acesse a BVS e consulte o acervo de bibliotecas e centros de documentação

BVS

Racismo

Foto apresenta mulheres negras sentadas uma ao lado da outra, durante Simpósio Internacional de Saúde da População Negra

Iniciativas denunciam violações de direitos vivenciadas por mulheres negras em serviços de saúde, alertando para a urgência na eliminação do racismo no SUS

Austeridade

Leia o artigo “O direito à saúde na sociedade de austeridade”, do juiz federal Clenio Jair Schulze, publicado no Cebes, debatendo a relação entre direito à saúde, gastos públicos e cortes orçamentários

Fim da epidemia?

Em comunicado pelo Dia Mundial contra a Aids (01/12), o secretário-geral da ONU, António Guterres, afirmou que há esperança de que a epidemia da doença acabe até 2030. Leia mais na Agência Aids

Inclusão

Projeto Caminhos da Inclusão, realizado pelo Centro de Promoção da Saúde (Cedaps), contribui para a prevenção das DST/AIDS entre pessoas com deficiências. Acesse boletins e materiais informativos

Saúde das Mulheres

2ª Conferência Nacional de Saúde das Mulheres é pauta da Radis de outubro/2017. O evento discutiu temas como a legalização do aborto e formas de opressão. Leia mais

Comunicação e saúde

Logo da 1ª Conferência Nacional Livre de Comunicação em Saúde

Conselheiros de saúde e profissionais de comunicação participam da 1ª Conferência Nacional Livre de Comunicação em Saúde, realizada entre 18 e 20/4/2017, em Brasília. Veja a cobertura

Gestantes

Capa da publicação, com o título "Caderneta da Gestante" e as informações "Ministério da Saúde", "3ª edição - Brasília - DF, 2016". A capa tem fundo azul e apresenta a imagem de um homem e uma mulher com um bebê nos braços

Ministério da Saúde lança nova Caderneta da Gestante, com orientações contra o Aedes aegypti. O documento é dirigido aos profissionais de saúde e mulheres gestantes que usam o SUS